top of page
Ativo 8_edited.png
Ativo 8_edited_edited.png




O Dia Mundial da Saúde é comemorado em 7 de abril, data que coincide com a criação da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 1948. O objetivo dessa data é disseminar a importância de manter o corpo e a mente saudáveis e conscientizar a população sobre problemas de saúde, alertando sobre seus riscos e ensinando sobre prevenção.


Todo ano, um tema relacionado à saúde é escolhido pela OMS para ser abordado ao redor do mundo por meio de campanhas de conscientização. Em 2022, o tema escolhido foi “Nosso Planeta, Nossa Saúde”, que destaca a necessidade de cuidarmos do nosso mundo e de seus recursos naturais para que haja um futuro sustentável para as próximas gerações.

Assista ao vídeo especial que a Fundiágua preparou sobre o assunto



Em meio a uma pandemia, um planeta poluído, doenças crescentes como câncer, asma e doenças cardíacas, no Dia Mundial da Saúde 2022, a OMS focará a atenção global em ações urgentes e necessárias para manter os seres humanos e o planeta saudáveis ​, promovendo um movimento para criar sociedades focadas na saúde e no bem-estar. A OMS estima que, a cada ano, mais de 13 milhões de mortes se devem a causas ambientais evitáveis. Isso inclui a crise climática, que é a maior ameaça à saúde que a humanidade enfrenta. A crise climática é também uma crise de saúde.


Nossas decisões políticas, sociais e comerciais estão impulsionando a crise climática e da saúde. Mais de 90% das pessoas respiram ar insalubre resultante da queima de combustíveis fósseis. Um mundo em aquecimento está vendo os mosquitos espalharem doenças mais longe e mais rápido do que nunca. Eventos climáticos extremos, degradação da terra e escassez de água estão deslocando as pessoas e afetando sua saúde. Poluição e plásticos são encontrados no fundo de nossos oceanos mais profundos, nas montanhas mais altas, e entraram em nossa cadeia alimentar. Os sistemas que produzem alimentos e bebidas altamente processados ​​e pouco saudáveis ​​estão gerando uma onda de obesidade, aumentando o câncer e as doenças cardíacas e gerando um terço das emissões globais de gases de efeito estufa.


Enquanto a pandemia do COVID-19 nos mostrou o poder de cura da ciência, também destacou as desigualdades em nosso mundo. A pandemia revelou fragilidades em todas as áreas da sociedade e sublinhou a urgência de criar sociedades sustentáveis ​​de bem-estar comprometidos em alcançar uma saúde equitativa agora e para as gerações futuras sem violar os limites ecológicos. O desenho atual da economia leva a uma distribuição desigual de renda, riqueza e poder, com muitas pessoas ainda vivendo na pobreza e na instabilidade. Uma economia de bem-estar tem como objetivos o bem-estar humano, a equidade e a sustentabilidade ecológica. Esses objetivos são traduzidos em investimentos de longo prazo, orçamentos de bem-estar, proteção social e estratégias legais e fiscais. Romper esses ciclos de destruição do planeta e da saúde humana exige que a ação legislativa, a reforma corporativa e os indivíduos sejam apoiados e incentivados a fazer escolhas saudáveis.



7 visualizações

Posts Relacionados

Comments


Ativo 8_edited.png
Ativo 8_edited_edited.png
bottom of page