top of page
Ativo 8_edited.png
Ativo 8_edited_edited.png
  • Foto do escritorComunicação Fundiágua



Fundiágua Esclarece: Em reposta ao último "Sindágua Informa" de 15/12/2019:


Esclarecemos que a Fundiágua em 13/12/2019 foi a primeira a dar ciência aos seus participantes sobre o envio do Ofício Nº217/2019-Sindágua (11/12/2109), o qual não citou o teor da proposta da Caesb e sequer que se tratava “da abertura de novos estipulantes, além da Fundiágua”, conforme escreveu o Sindágua em seu informe, divulgado hoje.

Exatamente por este fato, a Fundação, no mesmo dia em que recebeu o ofício, solicitou formalmente ao Sindicato informações sobre a proposta, bem como sugeriu reunião entre Sindágua e Fundiágua para esclarecimentos prévios a realização de Assembleia Geral citada no Ofício do Sindicato.

Sem termos respostas a estas solicitações, fomos surpreendidos com a convocação em 13/12/2019 para a referida Assembleia e mesmo sem obter as informações solicitadas junto ao Sindágua, em respeito aos seus participantes, a Fundiágua encaminhou comunicado sobre o tema no mesmo dia.

Nesse Comunicado, a Fundiágua informou que foi enviado Estudo Técnico à CAESB sobre os riscos e a sua recomendação de não ser retirada da Fundação a responsabilidade pela administração do Plano de Saúde. Ressalta-se que este estudo está anexado na ata da 305ª Reunião Extraordinária da Diretoria Executiva da Fundiágua.

Destaca-se que a Caesb não respondeu ao referido estudo e nem convidou a Fundiágua para qualquer reunião sobre o assunto.

Na ata e nesse estudo ficou claro que a posição de toda a diretoria da Fundiágua é favorável a preservação da Gestão Assistencial na Fundação. Tais documentos encontram-se na área restrita ao participante no site da Fundiágua.

Por meio do “Sindágua Informa” de 15/12/2019, tomamos conhecimento da proposta de alteração da Cláusula 23ª do ACT, a qual não abre para novos estipulantes, mas abre para a prática de qualquer modelo.

Ficam algumas perguntas:

  • Que benefício essa proposta de ACT traz aos trabalhadores?

  • Não é possível aguardar para discutir esta proposta da CAESB na database de abril/2021?

A Fundiágua destaca que sua maior preocupação é com os prejuízos aos participantes e assistidos com a proposta da Caesb e tal assunto merece ampla discussão com a Caesb e os participantes e assistidos.

Dessa forma, apresentamos fatos que contradizem as citações apresentadas pelo Sindágua em seu informe, que infelizmente contribuem para enfraquecer a postura firme que a Fundação tem apresentado neste difícil momento de ataque à Fundiágua, seus participantes e também ao futuro da própria “CAESB Pública”

A Fundiágua sempre trabalhou por meio de comissões e tem divulgado amplamente os estudos realizados e as decisões tomadas, se colocando à disposição para prestar os esclarecimentos devidos e também informa que seus representantes estarão na Assembleia Geral.


FUNDIÁGUA






2 visualizações

Posts Relacionados

Comments


Ativo 8_edited.png
Ativo 8_edited_edited.png
bottom of page